ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Atividade da indústria paulista recua 0,7% em setembro, diz Fiesp

Francisco Carlos de Assis

São Paulo

01/11/2018 12h08

O Indicador de Nível de Atividade (INA) da indústria de transformação paulista cedeu 0,7% em setembro em relação a agosto, considerando os efeitos sazonais, informou nesta quinta-feira, 1º de novembro, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Na série sem ajuste, o indicador mostrou uma queda de 4,6% e no acumulado de 12 meses, até setembro, uma alta de 3,4%.

Ainda de acordo com o Departamento Econômico da Fiesp, o INA avançou 2,1% no terceiro trimestre na comparação com o trimestre imediatamente anterior, considerando os ajustes sazonais.

A principal influência para o resultado, segundo a Federação, veio da variável total de vendas reais, que cedeu 3,7%, seguida por horas trabalhadas na produção, com queda de 0,8%.

Nuci

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) da indústria paulista fechou o mês de setembro em 76%, mostrando um avanço de 0,2 ponto porcentual sobre a ocupação de 75,8% observada em agosto, descontados os efeitos sazonais. Sobre o mesmo mês do ano passado, quando o Nuci estava em 75,6%, houve um crescimento de 0,4 ponto.

Na série sem ajuste, o Nuci de setembro fechou em 76,6%, mostrando uma queda de 0,3 ponto porcentual ante a marca de 76,9% registrada em agosto. Sobre o Nuci de 76,4% em setembro do ano passado, houve um ligeiro crescimento de 0,2 ponto porcentual.

Segundo o segundo vice-presidente da Fiesp e do Ciesp, José Ricardo Roriz, o mercado está à espera das definições políticas a serem anunciadas pelo presidente eleito. "Há uma cautela do mercado quanto às ações do novo governo, que certamente trará impacto para as projeções econômicas.

Sensor

A pesquisa Sensor de outubro seguiu marcando 51,2 pontos, a mesma variação registrada em setembro, na leitura com ajuste sazonal. O Sensor está acima dos 50 pontos há mais de 12 meses consecutivos. Leituras acima de 50 pontos sinalizam expectativa de aumento da atividade industrial paulista para o mês.

Dos indicadores que compõem o Sensor, a variável de vendas cedeu 4,7 pontos, para 50,8 pontos em outubro. O indicador de estoques caiu 2,9 pontos ante setembro, marcando 44,9 pontos em outubro, o que indica que os estoques estão acima do nível desejado.

Para a variável que capta as condições de mercado, houve avanço de 1,6 pontos, passando de 50,3 pontos em setembro para 51,9 pontos no mês de outubro. Acima dos 50,0 pontos indica expectativa de melhora das condições de mercado.

Para o indicador de emprego, o avanço foi de 3,5 pontos. O indicador passou de 50,1 pontos em setembro para 53,6 pontos em outubro. Resultados acima dos 50,0 pontos indicam expectativa de contratações para o mês. O indicador de investimentos subiu 1,0 ponto, passando de 54,3 pontos para 55,3 pontos.

Mais Economia