ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Produção da Petrobras cai 8,55% e atinge 2,514 mi de barris por dia no 3º tri

Márcio Rodrigues

São Paulo

06/11/2018 10h45

A Petrobras produziu um total de 2,514 milhões de barris por dia de petróleo e gás natural no Brasil e no exterior no terceiro trimestre deste ano, o que representa baixa de 8,55% em relação a igual intervalo do ano anterior (2,749 mi de barris por dia). Em relação aos três meses imediatamente anteriores, houve recuo de 5% (2,659 milhões de barris por dia).

A produção média de petróleo, incluindo líquidos de gás natural (LGN), da companhia no Brasil, de julho a setembro, foi de 1,937 milhão de barris por dia (bpd), abaixo do registrado em igual intervalo de 2017 (2,134 milhões de barris) e também inferior na comparação com o segundo trimestre deste ano (2,063 milhões de barris).

Custo de extração

O custo de extração (lifting cost) da Petrobras no Brasil, sem a participação governamental, ficou em US$ 11,17 o barril no terceiro trimestre deste ano, abaixo dos US$ 11,74 o barril apurados no mesmo intervalo de 2017 e dos US$ 10,68 o barril reportados no segundo trimestre deste ano.

Com a participação governamental, o custo foi de US$ 25,84 o barril de julho a setembro de 2018, ante US$ 20,79 o barril em igual intervalo do ano anterior e US$ 24,43 o barril no segundo trimestre do ano.

Preço de derivativos

O preço de derivados básicos comercializados pela petroleira no mercado interno no terceiro trimestre foi de R$ 330,33 o barril, ante R$ 213,41 o barril um ano antes e R$ 292,33 o barril no segundo trimestre de 2018.

Já o preço de venda do petróleo praticado no Brasil foi de US$ 70,14 o barril, ante US$ 48,30 um ano antes e US$ 67,78 no segundo trimestre deste ano.

Fluxo de caixa livre

A Petrobras encerrou o terceiro trimestre deste ano com um fluxo de caixa livre positivo de R$ 8,115 bilhões, baixa de 44,92% ante fluxo de R$ 14,734 bilhões em igual período de 2017 e 50,44% menor na comparação com os R$ 16,373 bilhões verificados no segundo trimestre deste ano.

O montante corresponde aos recursos gerados pelas atividades operacionais subtraídos dos investimentos em áreas de negócios.

Segundo explicação que acompanha o relatório da Petrobras, o fluxo de caixa livre permaneceu positivo pelo 14º trimestre consecutivo, atingindo R$ 37,481 bilhões nos nove primeiros meses de 2018, mesmo patamar do ano anterior, "devido ao aumento da geração operacional, apesar dos pagamentos relacionados ao acordo da Class Action, e dos maiores investimentos".

As captações totalizaram R$ 3,395 bilhões entre julho e setembro deste ano, ante R$ 7,973 bilhões verificados no segundo trimestre de 2017 e os R$ 28,094 bilhões de igual período do ano anterior.

Mais Economia