ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Estoque de agrícolas totaliza 58,3 milhões de t no 1º semestre de 2018, diz IBGE

Daniela Amorim

Rio

08/11/2018 11h36

O estoque de produtos agrícolas no País totalizou 58,3 milhões de toneladas no primeiro semestre de 2018, segundo a Pesquisa de Estoques divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No mesmo período de 2017, o estoque somava 58,7 milhões de toneladas de grãos.

A soja representou o maior volume estocado no primeiro semestre deste ano (37,0 milhões de toneladas), seguida pelos estoques de milho (10,7 milhões), arroz (4,9 milhões), trigo (2,0 milhões) e café (762,0 mil toneladas). Esses produtos corresponderam a 94,9% da massa de grãos estocada entre os itens monitorados pela pesquisa, sendo os 5,1% restantes compostos por algodão, feijão preto, feijão de cor e outros grãos e sementes, ressaltou o IBGE.

A capacidade útil disponível no Brasil para armazenamento agrícola foi de 169,0 milhões toneladas em estabelecimentos ativos, 1,2% maior do que o resultado do semestre anterior.

O número de estabelecimentos ativos teve queda de 0,5%, passando a 7.733 unidades no primeiro semestre de 2018. A região Centro-Oeste foi a única que teve acréscimo no número de estabelecimentos ativos (alta de 0,1% ante o segundo semestre de 2017), enquanto a região Sudeste teve o maior recuo (-2,4%).

Quanto à capacidade útil armazenável, os silos lideraram, com 81,1 milhões de toneladas no primeiro semestre de 2018, o equivalente a 48,0% da capacidade útil total, além de crescimento de 3,0% em relação ao semestre anterior.

Os armazéns graneleiros e granelizados foram responsáveis por 37,6% da armazenagem nacional, com 63,6 milhões de toneladas de capacidade útil armazenável, um aumento de 0,8% ante o segundo semestre de 2017. Já os armazéns convencionais, estruturais e infláveis somaram 24,3 milhões de toneladas de capacidade, uma queda de 3,3% em relação ao segundo semestre de 2017.

Mais Economia