Topo

MP antifraudes em benefícios previdenciários será enviada a Bolsonaro

Eduardo Rodrigues e Idiana Tomazelli

Brasília

08/01/2019 20h50

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou nesta terça-feira, 8, que a medida provisória antifraudes em benefícios previdenciários e assistenciais será enviada nesta quarta-feira, 9, para o presidente Jair Bolsonaro. Guedes voltou a dizer que o efeito fiscal da medida deve ficar entre R$ 17 bilhões e R$ 20 bilhões por ano - inclusive 2019.

O Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, adiantou os detalhes dessa medida em 31 de dezembro do ano passado. "São dois movimentos, o primeiro movimento é contra fraudes e privilégios. Isso vai ser levado amanhã (quarta) para o presidente, e deve dar um ganho aí de uns R$ 17 bilhões a R$ 20 bilhões por ano. Já a reforma da Previdência é mais profunda", disse Guedes, após reunião com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Os ministros confirmaram que a proposta da reforma da Previdência será apresentada a Bolsonaro na próxima semana e deve ser enviada ao Congresso - junto com a criação de um novo modelo de capitalização - em fevereiro.

Mais Economia