IPCA
-0.04 Set.2019
Topo

Família Klein sela controle da Via Varejo

Niels Andreas/Folhapress
Imagem: Niels Andreas/Folhapress

Fernando Scheller e Niviane Magalhães

13/06/2019 07h04

A família Klein, fundadora da Casas Bahia, deve sacramentar no pregão de amanhã da B3 --a Bolsa paulista-- a tomada do controle da Via Varejo, da qual é minoritária do grupo francês Casino, dono do brasileiro Pão de Açúcar. Segundo apurou o jornal "O Estado de S. Paulo", a nova configuração da empresa, arquitetada pelo empresário Michael Klein, com a ajuda do XP Investimentos, vai incluir vários outros fundos. A aquisição das 469 milhões de ações do GPA na Via Varejo deve movimentar pouco mais de R$ 2,2 bilhões.

Ao dividir o peso da aquisição com os fundos, a família Klein deverá ficar como a maior acionista da Via Varejo, com cerca de 40% do capital, apurou o "Estado". Os fundos que entrarão como sócios deverão reter uma fatia, enquanto o "free float" --porcentual negociado em Bolsa-- permanecerá igual ao atual. Ontem, o conselho de administração da Via Varejo deu o sinal verde para a operação.

Os papéis da Via Varejo fecharam o dia em baixa, aproximando-se do preço acertado com o GPA para a venda na sexta-feira, de R$ 4,75 por ação. O papel da dona das bandeiras Casas Bahia e Ponto Frio fechou em queda de 3,2%, a R$ 4,84. Ou seja: Klein e seus parceiros vão comprar o ativo com leve deságio.

Para o Casino, a venda à família Klein representa o fim de uma saga que começou há dois anos e concretiza o objetivo da companhia de sair do setor de eletrodomésticos, segmento em que não tem tradição.

Após flertar com grupos nacionais e internacionais, sem êxito, o Casino fechou o acordo em um momento em que sua controladora pediu ajuda da Justiça francesa para renegociar débitos.

As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Mais Economia