IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Reino Unido seria atingido por tarifas em Brexit sem acordo, diz BC inglês

Victor Rezende

São Paulo

21/06/2019 09h09

O presidente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Mark Carney, afirmou nesta sexta-feira que o Reino Unido seria atingido automaticamente por tarifas aplicadas pela União Europeia em um cenário de saída britânica do bloco (Brexit) sem um acordo firmado entre as duas partes. "Brexit sem acordo significa Brexit sem acordo", afirmou o dirigente um dia após a decisão de política monetária do BoE, que manteve o juro básico inalterado em 0,75% ao ano.

Em entrevista à rede de TV britânica BBC, Carney disse que um divórcio sem um pacto entre os dois lados implicaria em uma "mudança substancial na relação comercial com a UE". Os comentários do presidente do banco central inglês vêm na esteira de apontamentos feitos pelo conservador Boris Johnson de que o Reino Unido poderia manter seus acordos comerciais no caso de um Brexit "duro" enquanto outro pacto com o bloco fosse negociado. Johnson lidera a corrida ao cargo de primeiro-ministro do Reino Unido.

De acordo com Carney, os britânicos seriam atingidos automaticamente por tarifas, tendo em vista que a UE teria de aplicar as mesmas regras que impõe a outros países ao Reino Unido e, se isso não ocorresse, a Organização Mundial do Comércio (OMC) poderia ser acionada. O presidente do BoE disse, ainda, que cerca de 150 mil empresas ainda não têm a documentação necessária para continuar exportando para a UE no caso de um Brexit sem acordo.

Mais Economia