IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Brandão: queda nas exportações em julho se deve à base de comparação alta

Eduardo Rodrigues

Brasília

01/08/2019 15h44

O subsecretário de inteligência e estatísticas de comércio exterior do Ministério da Economia, Herlon Brandão, comentou que a redução do superávit comercial em julho se deve à base de comparação alta no mesmo mês do ano passado.

"Houve uma exportação de US$ 1,2 bilhão em uma plataforma de petróleo em junho do ano passado. Também houve redução expressiva nos embarques de soja (-24,6%) e petróleo (-61,2%) no mês passado, tanto em volume quanto em preço. No caso do petróleo, devido à desaceleração da economia mundial e, no caso da soja, devido aos problemas da China com a criação de suínos, o que reduz a demanda do grão", explicou.

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 2,293 bilhões em julho, de acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Economia. Esse foi o menor saldo para o mês desde 2014.

No mês passado, as exportações somaram US$ 20,054 bilhões, uma queda de 14,8% ante julho de 2018, considerando a média diária de embarques. Já as importações chegaram a US$ 17,761 bilhões, uma baixa de 8,9% na mesma comparação.

Do lado das importações, também pesou a contabilização de duas plataformas de petróleo, no valor de US$ 3,3 bilhões em julho. Sem esse efeito, as compras do exterior teriam crescido 6,7% no mês.

Economia