Topo

Fluxos de recursos externos para emergentes somam US$ 24,3 bi em julho, diz IIF

Altamiro Silva Junior

São Paulo

01/08/2019 13h36

Os fluxos de recursos para aplicações em portfólio nos emergentes somaram US$ 24,3 bilhões em julho, de acordo com dados preliminares do Instituto Internacional de Finanças (IIF), formado pelos maiores bancos do mundo, com sede em Washington. O interesse maior dos investidores nos emergentes foi no mercado de renda fixa (bonds), com aportes de US$ 23,1 bilhões, incluindo US$ 4,3 bilhões para a América Latina.

As bolsas receberam apenas US$ 1,2 bilhão e, quando se desconta a China desse cálculo, houve saída de US$ 1,5 bilhão, de acordo com o IIF.

Em junho, o fluxo de recursos externos para aplicações em portfólio de emergentes havia ficado em US$ 40,9 bilhões.

Um dos fatores que têm contribuído para a atração de recursos nos emergentes é a perspectiva de cortes de juros pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), confirmada ontem, observa o IIF.

O IIF ressalta que uma medida mais ampla nos fluxos de recursos, levando em conta investimento externo direto e fluxos bancários, mostra que houve saída de US$ 35 bilhões dos emergentes em junho e US$ 19 bilhões em maio.

Economia