IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Maioria dos que não têm conta na Caixa sacará FGTS nas lotéricas, diz Guimarães

Eduardo Rodrigues

Brasília

05/08/2019 11h23

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, disse nesta segunda-feira, 5, esperar que a maioria dos trabalhadores que não têm contas na Caixa sacará os recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) nas casas lotéricas. O governo liberou os saques de até R$ 500 por conta ativa ou inativa do fundo.

Mais de 30 milhões de trabalhadores têm até R$ 100 nas contas do fundo e poderão sacar de forma simplificada nas lotéricas. "A vantagem das lotéricas é a capilaridade das unidades e os horários maiores de atendimento", disse Guimarães.

Ainda assim, segundo ele, as agências do banco abrirão mais cedo durante a semana e funcionarão nos sábados subsequentes à abertura de novas faixas de aniversário para saques. "No sábado 14 de setembro vamos abrir no Brasil inteiro. Se a demanda for muito forte, abriremos no sábado dia 21 de setembro também. Não abriremos em nenhum domingo", completou.

O vice-presidente de fundos de governo e loterias da Caixa, Paulo Angelo, explicou ainda que os trabalhadores que abrirem conta poupança no banco a partir de agora não terão acesso ao depósito automático dos recursos. Segundo ele, a data de corte é a da edição da medida provisória, publicada em 24 de julho.

Os 33 milhões de trabalhadores que têm conta poupança na Caixa receberão os recursos primeiro, automaticamente na conta. Nesse caso, nascidos em janeiro, fevereiro, março e abril terão o depósito a partir de 13 de setembro. Já quem faz aniversário em maio, junho, julho e agosto terá os recursos depositados a partir de 27 de setembro. Quem nasceu em setembro, outubro, novembro e dezembro receberá os recursos nas contas da Caixa a partir 9 de outubro.

Já para quem não tem conta poupança da Caixa, o calendário de saques começará apenas em 18 de outubro para os nascidos em janeiro. Os saques para não clientes da poupança no banco seguirão essa ordem: nascidos em fevereiro (25/10), março (08/11), abril (22/11), maio (6/12), junho (18/12), julho (10/1), agosto (17/1), setembro (24/1), outubro (7/2), novembro (14/2) e dezembro (6/3).

Economia