IPCA
-0.04 Set.2019
Topo

Plenário da Câmara rejeita destaque do PSOL sobre abono salarial

Camila Turtelli e Idiana Tomazelli

Brasília

07/08/2019 19h36

A Câmara rejeitou por 345 votos a 139 o destaque nº 1, apresentado pelo PSOL sobre abono salarial. Como o destaque era supressivo, os favoráveis ao texto-base precisavam reunir 308 votos para manter o texto aprovado.

Atualmente, o benefício é pago aos trabalhadores que recebem até dois salários mínimos - ou R$ 1.996,00 neste ano. Mas, pelo texto-base da reforma da Previdência aprovado no Plenário em segundo turno, o abono do PIS/Pasep passará a ser pago apenas aos trabalhadores com rendimento de até R$ 1.364,43.

Esse mesmo destaque foi apresentado no primeiro turno, de acordo com um documento que circula entre líderes partidários na época, feito para ajudar os deputados a saber como votar, a medida teria impacto de R$ 76,4 bilhões em 10 anos.

Essa é a quarta proposta de alteração do texto rejeitada pelo plenário. Após o destaque nº 01, o plenário analisará os outros quatro destaques de bancada que ainda restam, um de cada vez.

Mais Economia