PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Percepção de varejistas sobre estoques piora em agosto, diz FecomercioSP

André Ítalo Rocha

São Paulo

20/08/2019 16h14

A percepção dos empresários varejistas da Região Metropolitana de São Paulo em relação aos seus estoques piorou em agosto, mostra pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). O Índice de Estoques (IE), calculado pela instituição, caiu de 116,7 pontos em julho para 114,5 em agosto.

A piora se deve ao aumento da proporção de empresários que afirmaram estar com os estoques em excesso, que subiu de 26,8% em julho para 28,1% em agosto. Consequentemente, houve queda na fatia de varejistas que afirmam estar com estoque no nível ideal, de 58,3% para 57,1%.

O resultado disso é que a parcela dos que consideram ter estoques baixos variou pouco, de 14,7% para 14,5%.

De acordo com a assessoria econômica da FecomercioSP, a queda do índice não tem nenhum aspecto positivo, pois, desta vez, se deu exclusivamente pelo fato de os empresários considerarem que os estoques estão elevados, "o que significa dinheiro parado".

O Índice de Estoques é apurado mensalmente pela FecomercioSP por meio da entrevista com cerca de 600 empresários do comércio e varia de 0 (inadequação total) a 200 pontos (adequação total), sendo a marca dos 100 pontos o limite entre inadequação e adequação.