PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Para Santander, mesmo já precificada, reforma impactará retomada da confiança

Aline Bronzati

São Paulo

23/10/2019 10h08

O presidente do Santander Brasil, Sergio Rial, acredita que, mesmo já precificada no mercado, a aprovação da reforma da Previdência vai impactar positivamente a retomada da confiança dos investidores. "A aprovação da reforma da Previdência é, sem dúvida, o passo mais importante para o reequilíbrio fiscal do País no longo prazo e, ainda que já estivesse precificada pelo mercado, impactará positivamente a retomada da confiança dos investidores", avaliou o presidente do Santander, em nota ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Na terça-feira, 22, a expectativa de aprovação do texto-base no Senado, após oito meses de tramitação dos ajustes na aposentadoria oficial, fez com que o Ibovespa, principal índice da B3, quebrasse um novo recorde, ultrapassando o patamar dos 107 mil pontos.

Apesar de comemorar o avanço da Previdência, Rial destacou a necessidade de continuidade da agenda de reformas na gestão do presidente Jair Bolsonaro. É fundamental, em suas palavras, que o governo e o Congresso continuem a avançar em outras frentes, como as reformas administrativa e fiscal.

Defensor de mais competição entre bancos públicos e privados no Brasil, o presidente do Santander cobrou ainda medidas que "destravem a economia e aumentem a competição nos setores mais importantes da atividade".

A votação do texto-base em segundo turno no Senado teve 60 votos a favor e 19 contra e garante uma economia de mais de R$ 800 bilhões em uma década. Nesta quarta-feira, 23, serão votadas ainda sugestões de mudanças, que podem diminuir a economia a ser gerada pela reforma da Previdência em R$ 76,5 bilhões.