IPCA
0,1 Out.2019
Topo

'Dá futuro para a Petrobras', diz presidente da estatal sobre megaleilão

Roberto Castello Branco destacou que, em Búzios, a companhia terá um baixo custo de produção, que pode chegar a US$ 4 por barril - Adriano Machado/Reuters
Roberto Castello Branco destacou que, em Búzios, a companhia terá um baixo custo de produção, que pode chegar a US$ 4 por barril Imagem: Adriano Machado/Reuters

Mariana Durão

Rio de Janeiro

08/11/2019 11h04

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, abriu a teleconferência da companhia em inglês para comentar o resultado dos leilões da ANP reafirmando a importância da aquisição de novas áreas pela companhia, em especial o campo de Búzios, após muitos anos de uma crise que forçou a Petrobras a reduzir investimentos em exploração.

"Essa aquisição dá futuro para a Petrobras. Um futuro que estava em sério risco pelos eventos do passado", disse.

O executivo destacou que, em Búzios, a companhia terá um baixo custo de produção, que pode chegar a US$ 4 por barril, consistente com a estratégia de disciplina de capital da companhia.

De acordo com Castello Branco, a Petrobras não precisará fazer investimentos em exploração, pois já conhece a área, apenas investimento no desenvolvimento e na aceleração do desenvolvimento da área. A Petrobras já produz 600 mil barris de óleo equivalente por dia em Búzios.

Sobre a ausência de participação de grandes companhias nos leilões, monopolizados pela estatal, Castello Branco voltou a destacar a complexidade do sistema regulatório brasileiro como um problema a ser solucionado.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Economia