IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Itaú lamenta vazamento de informações sobre multa ao Itaucard

Em nota, o banco também reafirmou a "regularidade e a higidez dos procedimentos fiscais adotados" - Kevin David/A7 Press/Folhapress
Em nota, o banco também reafirmou a "regularidade e a higidez dos procedimentos fiscais adotados" Imagem: Kevin David/A7 Press/Folhapress

Renato Carvalho

São Paulo

21/11/2019 21h44

Em comunicado divulgado nesta noite de quinta-feira, o Itaú Unibanco lamenta o vazamento de informações que deveriam ser resguardadas por sigilo fiscal, no âmbito da multa de R$ 3,8 bilhões imposta pela prefeitura de São Paulo ao Banco Itaucard, por não ter recolhido Imposto sobre Serviços (ISS) relativo às atividades de cartão de crédito e leasing.

"O Itaú Unibanco esclarece que segue rigorosamente a legislação tributária e recolhe todos os tributos devidos, sendo que as operações da Itaucard em Poá, antiga sede da sociedade, sempre foram devidamente conduzidas na cidade, com estrutura de pessoal, espaço físico e tecnologia compatíveis com as atividades realizadas. Essa situação já foi, inclusive, corroborada em juízo pela Prefeitura e pela Procuradoria da cidade de Poá. A Companhia aproveita a oportunidade para reafirmar a regularidade e a higidez dos procedimentos fiscais adotados", diz o banco no documento.

A Secretaria da Fazenda do Município de São Paulo informou em documento endereçado à CPI da Sonegação Tributária, da Câmara municipal da capital paulista, que o Banco Itaucard e o Banco Itauleasing simularam estabelecimento em Poá - município da região leste da Grande São Paulo - e, assim, sonegaram o Imposto Sobre Serviços (ISS).

O valor da autuação que os bancos devem aos cofres municipais é de R$ 3,798 bilhões, e representa o imposto devido entre janeiro de 2014 a dezembro de 2018, acrescido de multa. A operação fiscal com relação às duas instituições está em fase de conclusão.

Economia