PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Associação de lojistas se organiza para pedir moratória aos donos dos shoppings

Circe Bonatelli

18/03/2020 17h24

Com os decretos para fechamento de shoppings em São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre, a Associação Brasileira dos Lojistas Satélites (Ablos) publicou há instantes uma nota afirmando que teme um "grande colapso no comércio varejista, com prejuízos que possam causar a quebra de muitas empresas".

A associação representa as lojas de menor porte nos shoppings. Ela tem cerca de 100 associados, entre eles TNG, Barred's e Mr. Officer (vestuário), Doctor Feet (serviços), Casa do Pão de Queijo (alimentação) e SideWalk (calçados).

Na nota, a Ablos afirmou que se organiza para pedir moratória aos donos dos shoppings, além da isenção do aluguel ou cobrança apenas de um valor equivalente ao porcentual das vendas. No setor, o aluguel cobrado dos lojistas de shoppings é dividido em duas partes: um valor fixo, que representa a maior parte do pagamento, e um valor que varia de modo proporcional às vendas.

Eles também querem isenção do fundo de promoção (despesa obrigatória relativa à publicidade) e flexibilização no pagamento da taxa de condomínio, com novos prazos e sem multa, além da ajuda dos bancos e governo com linhas de créditos e isenção de imposto.

"A Ablos e seus associados prezam pelos seus funcionários e principalmente por aqueles que estão nos shopping centers, para que possam preservar o emprego dos trabalhadores durante e após o fim desta crise", descreveu a associação em nota, lembrando que o setor gera mais de quatro milhões de empregos diretos e indiretos nos 577 shoppings de todo Brasil.