PUBLICIDADE
IPCA
-0,31 Abr.2020
Topo

'Ninguém vai mexer no teto de gastos e nem criar despesas futuras', diz Maia

11.mar.2020 - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), durante coletiva na Casa - Renato Costa/Framephoto/Estadão Conteúdo
11.mar.2020 - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), durante coletiva na Casa Imagem: Renato Costa/Framephoto/Estadão Conteúdo

Eduardo Rodrigues e Elizabeth Lopes

Brasília e São Paulo

01/04/2020 13h09

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em teleconferência com o Bradesco BBI, na manhã desta quarta-feira, 1º de abril, procurou tranquilizar os que temem a derrubada do teto de gastos. "Ninguém vai mexer no teto de gastos e nem criar despesas futuras. O Congresso não apoiaria, por exemplo, aumento de salários para os servidores, de forma nenhuma a intenção é abrir espaço fiscal futuro."

Indagado sobre a reforma administrativa, uma das bandeiras que haviam sido definidas para este ano, Maia disse que o parlamento poderá votar essa reforma, desde que o governo a encaminhe. "O entendimento do STF é que de a reforma administrativa precisa ser encaminhada pelo Executivo e eu não posso tratar de algo que não existe, mas tenho vontade de retomar essa reforma daqui a algumas semanas."

E insistiu: "Quando a situação acalmar, é óbvio que o governo terá de encaminhar a reforma administrativa. E com tudo organizado no curto prazo, voltaremos ao debate de outras reformas."

Economia