PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Em abril, importação total de GLP será de 27,4 mi de botijões de 13 KG

Denise Luna

Rio

14/04/2020 21h45

A Petrobras informou que aumentou a importação de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) para tentar normalizar o mercado de gás de cozinha (GLP 13 Kg). Além dos três navios que já chegaram ao porto de Santos, importou mais 62,9 mil toneladas, o equivalente a 4,8 milhões de botijões de 13 Kg, o mesmo volume das primeiras três importações.

"A quarta embarcação chegou em Ipojuca, Pernambuco, no dia 10/4 e a quinta embarcação deixou a Argentina neste sábado, 11/04, e deve chegar em Paranaguá, Paraná, no dia 16/04", informou a Petrobras em nota.

Em abril, a importação total de GLP vai representar mais 27,4 milhões de botijões de 13 Kg no mercado brasileiro, de acordo com a estatal.

"A procura por GLP aumentou nas últimas semanas, ao contrário dos demais combustíveis como gasolina, diesel e querosene de aviação, que tiveram grande queda nas vendas. No caso do GLP, a queda da produção continuará a ser compensada pelas importações do produto", explicou.

A grande procura por GLP se deve ao isolamento social imposto pela pandemia do coronavírus, que aumentou o número de pessoas cozinhando em casa, inclusive com a formação de estoques. Em alguns lugares o produto não tem sido encontrado e o preço subiu, ao contrário dos demais derivados do petróleo, que têm registrado sucessivas quedas nas últimas semanas.

Segundo a estatal, "não há risco de falta do produto nem qualquer necessidade de estocar botijões de GLP". A estatal garantiu ainda, que a queda da produção no País continuará a ser compensada pelas importações do produto.

A última redução no preço do GLP foi de 10%, no dia 31 de março. O preço médio do GLP nas refinarias da Petrobras é equivalente a R$ 21,85 por botijão de 13kg, mas em alguns lugares do Brasil o preço já ultrapassa os R$ 100 para o consumidor final. No acumulado do ano, a redução nas refinarias da Petrobras é de cerca de 21%, bem abaixo da queda de mais de 50% do petróleo.

"A Petrobras conta com as distribuidoras e revendedores para que as reduções do preço do botijão de gás cheguem até o consumidor final", afirmou a companhia.

Para tentar melhorar o mercado do produto, a estatal também reativou um gasoduto em São Paulo no último dia 8 de abril. A falta de GLP tem sido uma preocupação também do governo, que anunciou antes da empresa que as primeiras importações seriam feitas para garantir o abastecimento do mercado.

PUBLICIDADE