PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Importações fluminenses crescem 55% no 1º trimestre, diz Firjan

Denise Luna

Rio

10/06/2020 13h33

As importações do Estado do Rio de Janeiro aumentaram 55% no primeiro trimestre do ano, impulsionadas pelas compras relacionadas ao combate da covid-19, que atingiram US$ 7,8 bilhões, segundo levantamento da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan). As exportações subiram 3%, para US$ 6,5 bilhões, resultando em um saldo negativo da balança comercial do Estado de US$ 1,3 bilhão.

O avanço das importações no período foi reflexo das aquisições de bens industriais (US$ 6,9 bilhões), que aumentaram 80%, com crescimento tanto nas compras de bens de capital quanto de bens intermediários, disse a entidade.

Entre os itens que tiveram mais destaque nas importações do primeiro trimestre estão máquinas e aparelhos mecânicos com função própria (aumento de 106%), incluindo máquinas para fabricação de máscaras de proteção respiratória; máquinas e aparelhos elétricos com função própria (aumento de 55%), que inclui controladores faciais com leitura de temperatura; e insumos de produção para indústria farmacêutica (38% de aumento).

Já o aumento das exportações fluminenses foi consequência do incremento de 17% nas vendas de produtos básicos (US$ 4,7 bilhões), sobretudo devido à alta demanda da Espanha e de Portugal pelo petróleo fluminense.

"Com alíquota de importação zerada pela Câmara de Comércio Exterior (Camex), produtos relacionados ao combate da Covid-19 tiveram grande peso no fluxo comercial. Isso demonstra como a indústria fluminense se posicionou e aproveitou os benefícios de importação para contribuir no combate ao novo coronavírus", explicou Giorgio Rossi, coordenador da Firjan Internacional.

Segundo a Firjan, de janeiro a março de 2020, o Rio de Janeiro registrou uma corrente de comércio de US$ 14 bilhões, uma participação de 15% no comércio exterior nacional, se mantendo como o segundo player do país com maior fluxo internacional, atrás apenas de São Paulo.

Economia