PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Medidas fiscais expansionistas podem aumentar dívidas e risco soberanos, diz Fed

Eduardo Gayer e André Marinho

São Paulo

12/06/2020 15h51

O Federal Reserve (Fed, o banco central americano) avalia que medidas fiscais expansionistas, aplicadas em grande parte do mundo para atenuar a crise do novo coronavírus, podem aumentar dívidas e risco soberanos, sobretudo em países com espaço fiscal já limitado.

Em relatório divulgado sexta-feira, 12, a autoridade destaca, por outro lado, que os rendimentos soberanos de longo prazo caíram em economias avançadas caíram, à medida em que a demanda por segurança aumentou, tal como as taxas básicas de juros chegaram a limites inferiores em vários países.

O texto emitido nesta sexta pelo Fed avalia que os riscos ao sistema financeiro permanecem elevados no exterior, apesar das ações fiscais e monetárias "agressivas" já anunciadas. "A progressão futura da pandemia permanece altamente incerta, e o ressurgimento do surto é um risco substancial. Além disso, o dano econômico da recessão pode ser bastante persistente", alerta o Fed.

O documento, assinado pelo presidente da instituição, Jerome Powell, será apresentado ao Congresso americano na próxima semana.

Ainda assim, o BC americano sustenta que as condições financeiras globais melhoraram, "em parte", devido às políticas de estímulo ao crédito."Mercados de financiamento também se mostraram menos frágeis do que em 2007-2009", acrescenta o Fed.