PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Em live, Bolsonaro classifica países europeus de 'seita ambiental'

Gregory Prudenciano

16/07/2020 20h51

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, 16, que a Europa tenta impor ao Brasil medidas de proteção ao meio ambiente que acabariam por prejudicar o agronegócio do País. Em live nas redes sociais, Bolsonaro defendeu que se o Brasil chegar a demarcar 20% de seu território - hoje estão demarcados 14%, segundo o presidente -, essa medida "simplesmente inviabilizaria o agronegócio no Brasil".

"Hoje temos 14% da área do Brasil em reservas, o equivalente à região Sudeste, e obviamente que a Europa gostaria que a gente, até 2022, passasse de 14% para 20% de terras demarcadas, o que simplesmente inviabilizaria o agronegócio no Brasil", afirmou Bolsonaro, depois de criticar os países europeus, a quem chamou de "seita ambiental".

Sobre as queimadas, Bolsonaro disse que "90% dos focos de incêndio são em terras já desmatadas, e 5% em terras indígenas". O presidente também contou que o governo prepara um decreto que deve proibir por quatro meses todas as queimadas no País, mas de antemão criticou a medida.

"Sei que está fora dessa proibição o índio, o caboclo, mas esse pequeno homem que está lá no interior desse Brasil enorme, ele vai ter acesso ao decreto, como ele vai cultivar alguma coisa? Se ele não cultivar esse ano, não vai ter o que comer ano que vem", completou.

Para o presidente, "falta responsabilidade" no debate sobre as queimadas, e o assunto tem servido de pretexto para que o Brasil seja "massacrado e prejudicado naquilo que está dando certo no País, que é o nosso agronegócio".