PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Taxas do rotativo e do cheque especial são de fato altas, diz diretor do BC

Fabrício de Castro

Brasília

23/07/2020 11h25

O diretor de Relacionamento do Banco Central, Mauricio Moura, afirmou nesta quinta-feira, 23, que, "de fato, as taxas do rotativo do cartão e do cheque especial são altas" no Brasil. O comentário foi feito durante entrevista concedida à GloboNews.

Os dados mais recentes do Banco Central mostram que o juro médio do rotativo regular do cartão de crédito ficou em 244,5% ao ano em maio. O rotativo regular representa as operações em que pelo menos o valor mínimo da fatura foi pago. Já o juro médio do cheque especial está em 117,1% ao ano.

De acordo com Moura, as duas taxas "ainda são altas e precisam ser reduzidas". O diretor ponderou, no entanto, que a redução de juros no cartão e no cheque não pode ser "voluntariosa".

A recomendação é que, neste momento de crise, o consumidor procure "seu provedor de serviços financeiros para sair de taxa gravosa de juros e ir para uma taxa reduzida".

Moura lembrou ainda que o cartão e o cheque especial são modalidades de crédito emergenciais, que devem ser acessadas apenas em situações de necessidade.

O diretor do BC também afirmou que as taxas de juros médias totais do sistema de crédito têm se reduzido, apesar do custo elevado do cartão e do cheque especial. Segundo ele, isso indica que "as taxas menos gravosas têm caído".