PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Cotações

Itaú: lucro líquido recorrente é de R$ 4,205 bi no 2º trimestre; queda de 40,2%

Kevin David / A7 Press / Folhapress
Imagem: Kevin David / A7 Press / Folhapress

Aline Bronzati

03/08/2020 19h43

O Itaú Unibanco registrou lucro líquido recorrente de R$ 4,205 bilhões no segundo trimestre, 40,2% menor em relação ao mesmo período do ano passado, quando totalizou R$ R$ 7,034 bilhões.

O resultado, impactado pelo reforço no colchão para perdas por conta da pandemia, porém, cresceu 7,5% em relação aos três meses imediatamente anteriores.

"Em meio ao cenário adverso da economia em face da pandemia de Covid-19 notamos alguns sinais de melhora ao longo do segundo trimestre", destaca o Itaú, em relatório que acompanha suas demonstrações financeiras.

"Por esse motivo, nosso modelo de provisionamento, atualizado em função das condições macroeconômicas, gerou menores provisões nesse trimestre do que no trimestre anterior, quando teve início a crise", acrescentou.

Com isso, o custo do crédito do banco teve uma redução de 23,0% no segundo trimestre ante o primeiro, atingindo R$ 7,8 bilhões.

No primeiro semestre, o lucro líquido recorrente do Itaú atingiu R$ 8,1 bilhões, redução de 41,6% em relação ao mesmo período do ano passado.

A carteira de crédito total do banco alcançou R$ 811,326 bilhões no segundo trimestre, aumento de 2,9% em relação ao primeiro. Em um ano, foi identificada expansão de 20,3%.

O crescimento dos empréstimos foi motivado pelo crédito corporativo. O Itaú emprestou 3,6% mais a grandes empresas no segundo ante o primeiro trimestre.

No caso de micro, pequena e média, o crescimento foi de 2,8%. No outro extremo, as pessoas físicas tomaram 3,9% menos crédito, na mesma base de comparação.

A rentabilidade sobre o patrimônio líquido (ROE, na sigla em inglês) seguiu impactada pela reforço nas provisões. Apresentou, contudo, melhora. Passou de 12,8% no primeiro para 13,5% no segundo. Em um ano, estava em 23,5%.

O patrimônio líquido do Itaú era de R$ 126,357 bilhões ao fim de junho, 0,5% maior em um ano. No trimestre, cresceu 2,2%.

No segundo trimestre, o maior banco da América Latina ultrapassou a marca recorde de R$ 2 trilhões em ativos totais, alta de 23,6% em um ano. No comparativo trimestral, foi visto incremento de 4,7%.

O Itaú manteve suspensas as projeções de desempenho para 2020 por conta da pandemia do novo coronavírus.

O banco comenta seus resultados do primeiro trimestre amanhã, dia 05, às 8h30, em teleconferência com a imprensa. Na sequência, realiza teleconferência com analistas e investidores, às 10 horas, em português, e, às 11h30, em inglês.

Cotações