PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Genial investimentos eleva projeção de PIB do Brasil em 2020 de -5,7% para -4,3%

Cícero Cotrim

São Paulo

21/08/2020 15h07

A Genial Investimentos revisou sua projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2020 de queda de 5,7% para contração menos intensa, de 4,3%. Em relatório, a casa cita como razões para a mudança os dados econômicos melhores que os esperados entre junho e agosto e a provável extensão do auxílio emergencial até dezembro.

Pelo lado da oferta, a Genial espera crescimento de 2,4% no PIB agropecuário e contrações na indústria (-5,5%) e nos serviços (-4,9%). Considerando a demanda, a expectativa é de retração de 5,5% no consumo das famílias, de 10% nos investimentos, de 4,7% nas exportações e de 14% nas importações. Apenas o consumo do governo deve avançar (1%).

No documento, assinado pelos economistas José Márcio Camargo, Tiago Tristão e Eduardo Ferman, a instituição ainda reconhece três principais fontes de risco no cenário doméstico: um fiscal, associado à postergação do estado de calamidade ou rompimento do teto; um risco de demanda agregada, pela incerteza acerca do efeito do fim dos programas de transferência de renda do governo; e um risco de oferta agregada.

"O estímulo fiscal parece desequilibrado. A falta de oferta de crédito garantido pelo Tesouro para pequenas e médias empresas pode resultar em alto nível de falências e prejudicar a retomada econômica em 2021", escrevem os economistas. As falências, afirmam, podem resultar em queda do PIB potencial dos próximos anos, mas a prorrogação do Pronampe pode mitigar o risco, de acordo com a Genial.

Ainda em 2020, a casa estima taxa média de desemprego de 14,8%, IPCA de 1,7% e Selic estável em 2% no fim do ano. Para 2021, a Genial estima alta de 3,5% no PIB, queda do desemprego médio a 14,0%, IPCA de 3,2% e Selic em 3,0% no fim do ano que vem.