PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Empregados da Petrobras filiados à federação aprovam acordo coletivo, diz FUP

Fernanda Nunes

Rio

14/09/2020 13h21

Empregados da Petrobras filiados à Federação Única dos Petroleiros (FUP) aprovaram em assembleias promovidas pelos seus sindicatos regionais o acordo coletivo de trabalho (ACT) para o período de 2020 a 2022. A federação havia indicado a aprovação, após meses de negociação com a empresa.

No novo acordo, a empresa se compromete a não demitir por justa causa pelo período de dois anos. Em contrapartida, os salários foram mantidos sem reajuste até setembro do ano que vem, quando será corrigido segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

"As negociações foram difíceis, e sabemos que o novo ACT não traz todas as nossas reivindicações, mas não podemos ignorar seus avanços, principalmente em relação à estabilidade de empregos por dois anos, a própria durabilidade do ACT pelo mesmo período e a manutenção de diversos benefícios que estavam ameaçados", afirmou o coordenador geral da FUP, Deyvid Bacelar, em comunicado, no qual destaca o atual momento de crise econômica e desemprego.

Concluídas as assembleias com os sindicatos, a FUP diz que agora irá ampliar sua mobilização na campanha "Petrobras Fica".

Como antecipou o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) na semana passada, o movimento é liderado pela Frente Parlamentar Mista em Defesa da Petrobras.

Além de agentes políticos e econômicos, a campanha agrega as reivindicações dos trabalhadores, sobretudo contra a venda de oito das 13 refinarias da empresa.