PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

BNDES lança linha de crédito para financiar aquisição de serviços tecnológicos

Vinicius Neder

Rio

29/09/2020 17h28

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) lançou nesta terça-feira, 29, uma linha voltada especificamente para o financiamento da contratação de serviços tecnológicos. Com operação indireta, ou seja, via a rede de bancos comerciais repassadores, a BNDES Crédito Serviços 4.0 oferecerá empréstimos de no máximo R$ 5 milhões, mas, segundo Gabriel Aidar, gerente do banco, a ideia é atender pequenas empresas com financiamentos entre R$ 50 mil a R$ 100 mil.

"Estamos buscando a modernização da estrutura produtiva, com a adoção de digitalização e tecnologias industriais que preparem nosso tecido produtivo para a manufatura avançada, estimulando o processo de digitalização das MPMEs", afirmou Aidar, numa transmissão ao vivo que marcou o lançamento da linha de crédito.

Os juros da BNDES Crédito Serviços 4.0 serão compostos pelo custo base do BNDES, mais um spread de 0,95% ao ano para o banco de fomento, mais o spread do agente repassador. A taxa do custo base do BNDES pode ser Selic (a taxa básica de juros, fixada pelo Banco Central, hoje em 2% ao ano), a TLP (principal taxa do BNDES, que acompanha a cotação dos títulos públicos e está em 1,53% mais IPCA) ou TFB (uma taxa fixa do BNDES, que varia conforme o prazo, chegando a 6,26% ao ano para prazos de 84 a 120 meses).

O prazo é o diferencial da BNDES Crédito Serviços 4.0. Os empréstimos da linha poderão ser pagos em até dez anos e podem ter uma carência máxima de dois anos para começarem a ser amortizados. As condições permitem ainda que a empresa financie, com o empréstimo, até 100% da aquisição dos serviços tecnológicos selecionados.

A BNDES Crédito Serviços 4.0 funcionará de forma complementar à Finame Máquinas 4.0, sublinha da Finame para financiar as aquisições de maquinário de alta tecnologia. A lógica da nova linha é semelhante à da Finame, linha que financia investimentos em bens de capital, também com operação indireta. Na Finame, são financiados máquinas e equipamentos credenciados no BNDES.

Da mesma forma, prestadores de serviços tecnológicos precisão se credenciar junto ao banco de fomento para terem suas soluções passíveis de serem financiadas pelo BNDES. Durante a transmissão ao vivo, o diretor de Participações, Mercado de Capitais e Crédito Indireto do BNDES, Bruno Laskowsky, convidou os prestadores de serviços a entrarem no site do banco e buscarem o credenciamento.

Dessa forma, a nova linha de crédito é "um estímulo a todo o ecossistema 4.0, toda a rede de fornecedores", completou Aidar, gerente do BNDES. "São os institutos de ciência e tecnologia, os institutos do Senai, unidades da Embrapii (instituição federal dedicada ao apoio à inovação industrial), empresas integradoras, fornecedores de soluções de IoT (internet das coisas) e fornecedores de cidades inteligentes, que vão atender o setor público", explicou o executivo do BNDES.