PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Abimaq: faturamento líquido total do setor caiu 0,4% em agosto ante julho

Francisco Carlos de Assis

30/09/2020 14h40

O faturamento líquido total da indústria de máquinas e equipamentos recuou 0,4% em agosto na comparação com julho, segundo informou nesta quarta-feira, 30, a Abimaq, entidade que congrega as empresas do setor. A receita líquida total do setor somou R$ 12. 518,28 bilhões. Na comparação com agosto do ano passado, o faturamento líquido total cresceu 4,4%.

No acumulado do ano até agosto, o faturamento somou R$ 82.171, 91 bilhões. Este valor representa uma queda de 3,4% ante o mesmo período do ano passado.

Já o faturamento líquido interno do setor somou em agosto R$ 9.501,50, valor 2,4% superior o verificado em julho. No confronto com agosto do ano passado, houve um crescimento de 16,5%. No acumulado do ano, o faturamento líquido interno do setor somou R$ 58.154,39 bilhões. Este valor mostra um crescimento de 0,7% sobre o mesmo período de 2019.

Emprego

O nível de emprego no setor cresceu 2,6% em agosto ante julho para 308,516 mil postos de trabalho, de acordo com a Abimaq. No comparativo com agosto do ano passado, o número de trabalhadores no setor de máquinas e equipamentos ficou estável. Mas no acumulado do ano até agosto, teve uma ligeira alta de 0,1% ante o mesmo período de 2019.

Consumo aparente

O consumo aparente do setor de máquinas e equipamentos em agosto cresceu 0,2% ante julho. Na comparação com agosto do ano passado o consumo aparente caiu 10%. No acumulado do ano até agosto, o consumo aparente do setor cresceu 6,6% ante o mesmo período do ano passado.

Saldo comercial

O setor de máquinas e equipamentos fechou o mês de agosto registrando um saldo comercial 0,8% superior ao de julho, segundo a Abimaq, entidade que reúne as empresas do segmento. Na comparação com agosto do ano passado o saldo caiu 52,9% e no acumulado do ano até agosto cresceu 25,6% sobre o mesmo período do ano passado.

As exportações recuaram 10,8% em agosto ante julho e caíram 37,7% ante agosto do ano passado. No acumulado do ano, as exportações do setor recuaram 28,3% ante igual período de 2019.

Já as importações caíram 5,5% em agosto ante julho, recuaram 46,2% em agosto ante mesmo mês em 2019 e caíram 6,4% no acumulado do ano até agosto ante mesmo período de 2019.