PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Campos Neto agradece ao Senado a aprovação da independência do BC

Francisco Carlos de Assis e Eduardo Rodrigues

São Paulo e Brasília

05/11/2020 17h41

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, aproveitou sua participação numa live do Instituto ProPague nesta quinta-feira, 5, para agradecer ao Senado Federal a aprovação da independência da autarquia. "Agradeço ao Senado a aprovação da independência do BC, mas o que precisa ser preservado é a meta de inflação", complementou o banqueiro central.

No bojo da proposta de independência do BC, está também a responsabilidade de assumir medidas para o crescimento e manutenção do emprego. Campos Neto diz entender que há poucas ferramentas para atuar no emprego, mas fez questão de enfatizar que a falta de controle da inflação acaba por gerar mais desemprego.

"Alguns BCs do mundo colocaram emprego em seus mandatos primários. Mas preferimos a expressão 'fomentar' emprego como objetivo secundário. Ganho de autonomia do BC é maior do que prejuízo de interpretação do texto", afirmou o dirigente, acrescentando que a autonomia do BC está bem encaminhada na Câmara.

Campos Neto disse também durante a live que, se as reformas passarem no Congresso, isso será reconhecido pelo mercado. Sobre o depósito voluntário, ele afirmou se tratar de um instrumento eficiente para enxuga a liquidez. "Havia um descompasso grande de entre dívida bruta e liquida. O depósito remunerado diminui a discrepância entre dívida bruta e dívida líquida", disse.