PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Latam tem prejuízo líquido de US$ 573,1 mi no 3tri20, revertendo lucro do 3tri19

Cristian Favaro

São Paulo

06/11/2020 21h05

O Grupo Latam registrou um prejuízo líquido de US$ 573,1 milhões no terceiro trimestre de 2020, apontou a empresa em balanço publicado na noite desta sexta-feira, 6. O resultado reverte o lucro de US$ 86,265 milhões em igual período de 2019 e reflete o impacto da pandemia sobre os resultados operacionais da empresa.

A Latam tem atravessado um período complexo na pandemia por ter uma exposição maior ao mercado internacional, cuja recuperação está mais lenta. O grupo, assim como o braço brasileiro, está em recuperação judicial nos Estados Unidos.

O Ebitda da empresa fechou negativo em US$ 264,6 milhões contra um resultado positivo de US$ 644,7 milhões em igual período de 2019. A margem Ebitda ficou negativa em 51,6% ante 24,2% positiva um ano antes.

"Esses resultados refletem o profundo impacto da covid-19 na demanda aérea. No entanto, o Grupo tomou as medidas e dispõe de recursos para enfrentar a crise. Continuaremos focados em nossa reorganização e, paralelamente, continuaremos trabalhando em projetos como a aliança com a Delta ou a transformação digital que fazem parte da visão de longo prazo do Grupo", comentou Roberto Alvo, CEO do Grupo LATAM Airlines.

A empresa enfrentou uma queda na receita de passageiros no período de 94,8%, para US$ 121 milhões, resultado de uma queda de 88,7% no tráfego (medido em RPK, ou receita por passageiro por quilômetro). No trimestre, a empresa registrou recuo de 86,4% no número de passageiros transportados, para 2,6 milhões. Já a capacidade oferecida pela aérea medida em assentos por quilômetro (ASK, no jargão do setor) apresentou queda de 85,8% no trimestre na comparação anual.

A receita da empresa no trimestre foi de US$ 512,9 milhões, queda de 80,8% na comparação anual. "A queda na receita de passageiros foi parcialmente compensada por um aumento de 12,8% nas receitas de cargas (para US$ 284 milhões), uma vez que aumentou em 20% as suas operações com aeronaves de passageiros adaptadas para cargas, reagindo à robusta demanda por serviços de carga durante a pandemia, e um aumento de 47,6% em outras receitas, principalmente devido ao reconhecimento dos recursos recebidos da Delta como parte do acordo firmado em 2019", explicou a aérea.

A empresa conseguiu reduziu em 55% as despesas operacionais no trimestre, para US$ 1 bilhão. O movimentou refletiu as menores operações de passageiros devido à pandemia e os esforços que a Latam fez para reduzir seus custos fixos. "Isso inclui reduções salariais voluntárias entre 20% e 25% optada durante o terceiro trimestre pela maioria dos funcionários de todas as companhias aéreas afiliadas, bem como aposentadorias antecipadas, licenças não-remuneradas e demissões, além de um plano de pagamento por uso da frota", disse a empresa. Somente no Brasil, o grupo demitiu no meio do ano 2,7 mil tripulantes.