PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Volume de serviços cai em 2 de 5 atividades em dezembro ante novembro, diz IBGE

Vinicius Neder

Rio

11/02/2021 11h53

A queda de 0,2% no volume de serviços prestados em dezembro ante novembro de 2020 foi verificada em duas das cinco atividades investigadas na Pesquisa Mensal de Serviços, informou nesta quinta-feira, 11, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O desempenho negativo foi puxado pelos serviços prestados às famílias (-3,6%) e os transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-0,7%).

"Tais setores foram os mais afetados pela pandemia de Covid-19 em razão da necessidade de isolamento social, o que acabou provocando o fechamento de estabelecimentos considerados não essenciais e uma redução significativa no fluxo de pessoas em circulação", diz a nota divulgada pelo IBGE.

Na contramão, houve expansão de 3,0% nos outros serviços, que acumulam ganho de 3,9% em novembro e dezembro, recuperando-se da retração verificada em outubro (-3,3%).

Os demais resultados positivos ficaram com os serviços de informação e comunicação (0,3%) e os profissionais, administrativos e complementares (0,1%), com o primeiro avançando 4,5% entre setembro e dezembro de 2020 e o segundo crescendo 3,5% nos últimos três meses.

Comparação interanual

A queda de 3,3% no volume de serviços prestados em dezembro de 2020 ante igual mês de 2019 foi verificada em três das cinco atividades investigadas na PMS. A queda de dezembro frente um ano antes foi o décimo recuo interanual seguido registrado na PMS.

Segundo o IBGE, os serviços prestados às famílias (-25,4%) exerceram a influência negativa mais importante sobre o volume total de serviços, "pressionados, em grande medida, pela queda nas receitas das empresas que atuam nos ramos de restaurantes; hotéis; serviços de bufê; e atividades de condicionamento físico".

Os serviços prestados às famílias foram destaques também na queda de 7,8% no volume total dos serviços em 2020, com tombo de 35,6% frente a 2019.

O gerente da PMS, Rodrigo Lobo, explicou que essa atividade inclui os serviços mais dependentes de contato pessoal, como lazer, entretenimento, turismo e restaurantes.

Os demais recuos na comparação de dezembro de 2020 com dezembro de 2019 vieram dos serviços profissionais, administrativos e complementares (-7,4%) e dos transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-2,1%). No fechamento de 2020, os serviços administrativos tombaram 11,4%, enquanto os serviços de transportes perderam 7,7%.

Na contramão, na comparação de dezembro de 2020 com igual mês de 2019, houve contribuições positivas dos outros serviços (8,6%) e de serviços de informação e comunicação (1,5%), informou o IBGE.

No total, segundo o IBGE, na comparação de dezembro de 2020 com igual mês de 2019, apenas 42,2% dos 166 tipos de serviços investigados pela PMS apresentaram alta.