PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Grupos aproveitam questão do desmatamento para protecionismo, diz secretário

Lorenna Rodrigues

Brasília

30/03/2021 13h36

O secretário especial de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Roberto Fendt, admitiu que o Brasil tem "recursos escassos e muita dificuldade" em combater incêndios e garimpos ilegais e preservar a Amazônia. Em evento da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Fendt disse que tem dado esse recado a "pessoas bem intencionadas" que se opõem à ratificação do acordo entre o Mercosul e a União Europeia. Ele ressaltou, porém, que há grupos que aproveitam a questão do desmatamento por interesses protecionistas.

De acordo com o secretário, a expectativa do Mercosul é que o acordo com a União Europeia seja concluído neste ano. O entendimento ainda tem que ser ratificado pelo parlamento europeu e dos países sulamericanos.

Importação

No evento, Fendt disse ainda que o portal único de comércio deve abranger 100% das importações brasileiras até o fim deste ano ou, "no máximo", início do ano que vem.

Ele também disse que o Ministério da Economia está empenhado em viabilizar a publicação e colocar em vigor novo decreto de medidas compensatórias, para combater práticas desleais de comércio exterior, uma demanda dos empresários brasileiros.

"Estamos em diálogo permanente com o setor produtivo brasileiro", completou o secretário.