PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Produção de aço bruto cresce 4,1% e chega a 2,8 milhões de t em março

Mariana Durão

Rio

20/04/2021 15h09

A produção brasileira de aço bruto foi de 2,8 milhões de toneladas em março, alta de 4,1% ante o mesmo mês do ano passado, divulgou nesta terça-feira, 20, o Instituto Aço Brasil. O setor siderúrgico produziu ainda 2,1 milhões de toneladas de laminados, crescimento anual de 10,1%. Já a de semiacabados para vendas foi de 699 mil toneladas, uma queda de 6,7% em relação a março de 2020.

As vendas internas de aço avançaram 41,9% frente ao apurado em março de 2020 e atingiram 2,1 milhões de toneladas. Além disso, o consumo aparente de produtos siderúrgicos foi de 2,4 milhões de toneladas, 50,1% superior ao apurado em março de 2020. Foi o melhor desempenho para ambos os indicadores desde outubro de 2013.

O Aço Brasil afirma que a indústria brasileira do aço vem de forma recorrente aumentando suas vendas ao mercado interno, com volumes superiores àqueles verificados no período pré-pandêmico. Alguns setores têm apontado o desabastecimento de aço e uma elevação especulativa de preços de produtos siderúrgicos no mercado nacional.

"Essa demanda do mercado reflete a retomada dos setores consumidores, mas também a formação de estoques defensivos de alguns segmentos em relação à volatilidade do mercado, ocasionado pelo boom no preço das commodities", diz, em nota, o presidente executivo do Aço Brasil, Marco Polo de Mello Lopes.

A entidade destaca que no caso da indústria do aço, a quase totalidade de insumos e matérias-primas e, em especial, as essenciais como minério de ferro e sucata, tiveram significativa elevação de preços, com forte impacto nos custos de produção.

Em março, o setor exportou 1,4 milhão de toneladas, ou US$ 911 milhões, o que resultou em aumento de 0,3% e 25,9%, respectivamente, na comparação com o ocorrido no mesmo mês de 2020. Já as importações tiveram um salto de 183% em volume, para 402 mil toneladas. Em valor, o total importado foi de US$ 363 milhões, uma alta de 109,7% na comparação com o registrado em março de 2020.

Acumulado

No acumulado de janeiro a março de 2021, a produção brasileira de aço bruto foi de 8,7 milhões de toneladas, o que representa um incremento de 6,2% frente ao mesmo período do ano anterior.

As vendas no mercado doméstico no primeiro trimestre atingiram a marca de 5,9 milhões de toneladas, um salto de 29% em relação ao igual período do ano passado. O consumo aparente de produtos siderúrgicos foi de 6,7 milhões de toneladas, representando aumento de 32,8% em relação ao primeiro trimestre de 2020.

As importações de aço de janeiro a março totalizaram 1,1 milhão toneladas, alta de 104,1% frente ao mesmo período do ano anterior. Em valor, as importações atingiram US$ 944 milhões e avançaram 67,6% no mesmo período de comparação.

As exportações atingiram 2,7 milhões de toneladas, ou US$ 1,7 bilhão, de janeiro a março de 2021. Esses valores representam, respectivamente, retração de 17,1% e aumento de 6,7% na comparação com o mesmo período de 2020.

Confiança em alta

Apesar do agravamento da pandemia da covid-19, a indústria brasileira do aço segue otimista. O Indicador de Confiança da Indústria do Aço (ICIA) referente ao mês de abril de 2021 atingiu 67,4 pontos, 17,4 pontos acima da linha divisória de 50 pontos, o que indica confiança sobre a percepção da situação atual e as expectativas para os próximos seis meses.