PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Reforma Administrativa

Propostas mudam regras para o funcionalismo público


Governo e Bolsonaro estão apoiando a reforma administrativa, afirma Guedes

Presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes - Marcos Corrêa/Presidência da República
Presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes Imagem: Marcos Corrêa/Presidência da República

Pedro Caramuru

São Paulo

01/06/2021 20h07Atualizada em 01/06/2021 22h11

O ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a reforçar hoje a tese de que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o governo federal estão apoiando a reforma administrativa, proposta que deve rever formas de contratação de novos servidores públicos federais.

Ontem, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), cobrou do governo uma definição sobre o assunto. Segundo fontes ouvidas pelo Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, a medida teria perdido o apoio do governo.

De acordo com os relatos, em um encontro entre o senador e o ministro, Guedes teria dito que o presidente não trabalha mais pela aprovação do texto. Entre os motivos citados por Pacheco para a indecisão, o principal seria o custo de desagradar servidores públicos em um ano pré-eleitoral.

"Liguei ontem e disse a ele Pacheco isso: que conversei com o presidente Bolsonaro e ele está apoiando. O presidente da Câmara dos Deputados está apoiando também. Estamos animados para a reforma. Acho que as reformas vêm ai", disse Guedes em entrevista à CNN Brasil.

Segundo o ministro, o país está reagindo bem tanto à vacinação em massa quanto às reformas estruturantes.

"Eu não gosto de parecer otimista. Eu sou sempre muito realista e quando digo que o Brasil está surpreendendo é porque o grande desafio de transformar uma recuperação cíclica baseada em consumo numa retomada do crescimento baseada em investimento, o Brasil parece que vai enfrentar esse desafio e vencer", completou.