PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Previsão é R$ 1,2 bi em crédito no 1º feirão digital da casa própria, diz Caixa

Aline Bronzati

São Paulo

07/06/2021 13h40

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta segunda-feira, 7, a realização do 1º feirão da casa própria no formato digital. O evento, tradicional na história do banco, ocorrerá entre os dias 25 de junho e 4 de julho, e deve contar com mais de 600 construtoras participantes.

"A expectativa é emprestarmos R$ 1,2 bilhão em dez dias", afirmou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. "A grande novidade é a de que o feirão será totalmente digital pela primeira vez", acrescentou o executivo.

Serão ofertados 180 mil imóveis em todo o Brasil. Desses, 6 mil pertencem à Caixa e, portanto, terão condições especiais. O banco público anunciou que financiará 100% do valor desses imóveis, que foram retomados após não terem o crédito imobiliário anterior honrado. Somente essa fatia, conforme Guimarães, pode responder por R$ 210 milhões do montante de R$ 1,2 bilhão que a Caixa pretende emprestar no feirão.

Em paralelo à divulgação do evento no formato digital, a Caixa anunciou uma mudança no processo de desova dos imóveis retomados, os chamados bens não de uso próprio (BNDU). Ao invés de leiloá-los, como tradicionalmente fazem os bancos no Brasil, vai passar a financiar 100%.

O feirão da casa própria será o primeiro no modelo virtual. No ano passado, uma ação chegou a ser prevista, também digital, mas não avançou com a Caixa debruçada no pagamento do auxílio emergencial. A última edição do feirão ocorreu em 2019, antes da pandemia.

Na gestão de Guimarães, escolhido para presidir a Caixa no governo Bolsonaro, o tradicional evento foi totalmente remodelado. Antes, era custeado 100% pelo banco público e as construtoras apenas atuavam como participantes para venderem seus imóveis. Desde 2019, o banco estatal passou o evento (e os custos) às construtoras e se tornou somente patrocinador da ação.

No modelo digital, o feirão da casa própria deve gerar despesas mínimas à Caixa. "No ano passado, fizemos somente ações pontuais. No modelo digital, poderemos fazer mais vezes ao ano, algo mais constante e que reúne todas as construtoras, e no Brasil todo", raciocinou Guimarães.

O presidente da Caixa participou nesta segunda-feira de uma live sobre resultados e novas medidas do crédito imobiliário e anúncio do Feirão Digital da Casa Própria.