PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Guedes afirma que dólar deve continuar caindo

Ministro da Economia, Paulo Guedes, destacou que o dólar furou R$ 5 no fechamento do mercado financeiro ontem, pela primeira vez em um ano, mas afirmou que deve cair mais - Edu Andrade/Ministério da Economia
Ministro da Economia, Paulo Guedes, destacou que o dólar furou R$ 5 no fechamento do mercado financeiro ontem, pela primeira vez em um ano, mas afirmou que deve cair mais Imagem: Edu Andrade/Ministério da Economia

Thais Barcellos e Lorenna Rodrigues

São Paulo e Brasília

23/06/2021 12h46Atualizada em 23/06/2021 18h17

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira, 23, que o câmbio de equilíbrio ainda é muito abaixo do patamar atual. Guedes destacou que o dólar furou R$ 5 no fechamento do mercado financeiro na terça-feira, 22, pela primeira vez em um ano, mas afirmou que deve cair mais. Ele repetiu que o Brasil foi o único país que fez reformas estruturantes em meio à pandemia.

Guedes também afirmou que os juros curtos estão subindo, mas o longo está controlado, pois o governo manteve a responsabilidade fiscal e tem reduzido gastos, embora tenha ficado "espremido contra a parede" com os golpes contra o teto de gastos.

As afirmações do ministro foram feitas em uma live com Josué Gomes e Rafael Cervone, candidatos, em chapa única, à presidência e à primeira vice-presidência da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), respectivamente.

Gomes e Cervone são apoiados pelo atual presidente da Fiesp, Paulo Skaf, que fez, em seu discurso inicial, campanha para os dois.

O caráter eleitoral também ficou claro nas primeiras declarações de Gomes e Cervone, que convocaram os industriais paulistas à votação, que ocorre dia 5 de julho.