PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Conselho do FMI aprova reformas para apoiar recuperação de países pobres

Conselho executivo do FMI aprovou reformas para garantir que o Fundo possa ajudar de modo flexível países de renda baixa em suas necessidades de financiamento - Getty Images
Conselho executivo do FMI aprovou reformas para garantir que o Fundo possa ajudar de modo flexível países de renda baixa em suas necessidades de financiamento Imagem: Getty Images

Gabriel Bueno da Costa

São Paulo

22/07/2021 13h39Atualizada em 22/07/2021 15h51

O Fundo Monetário Internacional (FMI) informa em comunicado nesta quinta-feira que seu conselho executivo aprovou no dia 14 reformas com o intuito de garantir que o Fundo possa ajudar de modo flexível países de renda baixa em suas necessidades de financiamento, durante a pandemia da covid-19 e na sua recuperação - enquanto continua a prover empréstimos sob condições a juro zero. O cerne das reformas aprovadas foi um aumento de 45% nos limites normais ao acesso para financiamento sob condições, ao lado da eliminação de "limites duros" sobre o acesso para os países mais pobres, diz o FMI.

O conselho executivo também aprovou uma estratégia de financiamento em dois estágios para cobrir o custo de empréstimos sob condições relacionados à pandemia e apoiar a sustentabilidade do "Poverty Reduction and Growth Trust" (PRGT).

Segundo o FMI, houve um aumento "dramático" em seus empréstimos em 2020, de oito vezes a média dos níveis do período 2017-2019, e eles deve continuar em patamar elevado durante vários anos, conforme os países de baixa renda buscam apoio financeiro para ajudar na resposta e na recuperação da pandemia. O grosso dessa ajuda financeira futura deve vir de acordos de empréstimos de vários anos, uma mudança em comparação com 2020, quando a maioria da assistência veio por meio de instrumentos de financiamento emergencial do Fundo, explica.