PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Presidente do Fed da Filadélfia reitera defesa por tapering e prevê alta de juros

André Marinho

São Paulo

27/08/2021 11h16

O presidente da distrital do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) na Filadélfia, Patrick Harker, reforçou a defesa pelo imediato início do processo de retirada de estímulos, conhecido como "tapering", e projetou que a primeira alta na taxa básica de juros entre o final de 2022 e o começo de 2023. Em entrevista à Bloomberg TV, o dirigente comentou que o objetivo de inflação - moderadamente acima de 2% por um tempo - já foi alcançado.

Ele defendeu que o "tapering" seja "o mais simples possível". Para Harker, o objetivo é assegurar que a autoridade monetária dos EUA tenha flexibilidade para decidir os próximos passos da política referente às taxas de juros.

Segundo ele, a atividade econômica enfrenta problemas de oferta, não de demanda, e o relaxamento quantitativo (QE, na sigla em inglês) não é adequado para solucioná-los.

Apesar disso, Harker citou a variante delta do coronavírus como um risco a ser monitorado e argumentou que apenas a vacinação pode controlar a pandemia. "As pessoas ainda estão preocupadas em sair para trabalhar por conta do vírus", disse.

Questionado sobre a proposta de investimentos em infraestrutura, Harker afirmou que não está preocupado com a possibilidade de a legislação injetar excesso de estímulos a economia, uma vez que os gastos são diluídos em cerca de uma década. Na visão dele, há incertezas sobre se há mão de obra disponível para as obras previstas no pacote.

Mais cedo, Harker também havia defendido o início do "tapering" em outra entrevista, à CNBC.

PUBLICIDADE