PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Yduqs defende posição com curso a distância

Fernanda Guimarães e André Jankavski

02/09/2021 17h00

Outra força do mercado de educação, a Yduqs - antes conhecida como Estácio, vice-líder em matrículas e primeira colocada em receita líquida - vem conseguindo crescer mesmo em um ambiente difícil, afirma Willian Klein, da consultoria em educação Hoper. Segundo o consultor, por essa razão, o grupo tem vantagem em relação à sua principal rival, a Cogna. Já experiente no ensino a distância, com cerca de 400 mil alunos, a Yduqs, acredita que esse seguirá como um pilar importante de crescimento, principalmente pelo custo mais baixo e facilidade de acesso ao interior do País.

Apesar de o pilar do ensino online ser muito importante, Eduardo Parente, presidente da Yduqs, acredita que a pandemia veio para confirmar a necessidade do ensino presencial. "Cerca de 85% dos alunos do EAD preferiam estar no presencial, mas fazem o EAD por falta de dinheiro, acesso ou tempo", diz.

Com a compra da rival Laureate, a Ânima também cresceu na educação online, ganhando 61 mil estudantes na modalidade. A companhia, porém, prefere não entrar na briga do presencial versus a distância. "Muitos não entenderam o nosso movimento, mas queríamos sair da dicotomia de que o EAD tinha baixo tíquete e qualidade inferior para um modelo híbrido, em que o estudante iria escolher o quanto e como ele usaria", diz Marcelo Bueno, presidente da Anima.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

PUBLICIDADE