PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Ana Paula Pessoa substituirá Ilan Goldfajn no Credit Suisse

Altamiro Silva Junior

São Paulo

13/09/2021 14h01

A executiva Ana Paula Pessoa foi escolhida para ocupar a partir de janeiro a presidência do conselho do Credit Suisse no Brasil, cargo ocupado pelo ex-presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn. O economista está deixando o banco suíço após dois anos como presidente do conselho, de saída para o Fundo Monetário Internacional (FMI), onde vai ocupar a partir de 3 de janeiro de 2022 o cargo de diretor do Departamento do Hemisfério Ocidental.

Além da saída de Ilan, o Credit está em processo de escolher um novo presidente no Brasil, por conta da saída já anunciada do atual CEO, José Olympio Pereira.

"Tivemos dois anos extremamente produtivos com o Ilan à frente do nosso Conselho", afirmou Olympio em nota à imprensa. "Para mim, foi uma parceria enriquecedora e vitoriosa. O espírito público talvez seja o traço que mais admiro no Ilan. Ao mesmo tempo em que lamentamos sua saída, ficamos felizes de ver um brasileiro em um posto relevante para a economia internacional."

A executiva escolhida para substituir Ilan, Ana Paula Pessoa, já faz parte do conselho de administração do Credit Suisse Group AG e do Credit Suisse AG, desde 2018. Também é presidente do Conselho do Credit Suisse Bank (Europe), cargo que deixará para assumir a presidência do Conselho do Credit Suisse Brasil.

A executiva ainda é sócia, investidora e presidente do conselho da Kunumi AI, empresa de inteligência artificial 100% brasileira, além de estar no conselho de outras empresas, incluindo as brasileiras Suzano e Cosan e a americana News Corporation. Trabalhou por 18 anos em diversas empresas das Organizações Globo.

Goldfajn aceitou convite do FMI para o posto de diretor do Departamento do Hemisfério Ocidental da instituição e, com isso, deixará o Credit em 31 de dezembro. Esta vaga era ocupada no FMI pelo mexicano Alejandro Werner, que anunciou sua aposentadoria em abri. Ele veio diversas vezes ao Brasil acompanhar as avaliações da economia brasileira do Fundo e produziu diversas análises.

O comando do Departamento do Hemisfério Ocidental é uma das posições mais relevantes do FMI em Washington, responsável pelo acompanhamento da política econômica dos países membros nas Américas, incluindo Estados Unidos e Brasil.

No comunicado, Ilan Goldfajn afirmou que está deixando o Credit Suisse para "seguir a minha vocação que é a de contribuir com a sociedade em um cargo público, desta vez em uma organização internacional". "A economia mundial vive um momento muito desafiador, agravado pela pandemia da Covid-19, e a oportunidade de colaborar a partir dessa posição no FMI me deixa entusiasmado."

Em nota, o presidente do Conselho de Administração do Grupo Credit Suisse, Antonio Horta-Osório, e Thomas Gottstein, CEO do Grupo Credit Suisse, declararam estamos confiantes de que Ana Paula Pessoa "contribuirá para melhorar ainda mais o alinhamento da nossa franquia brasileira com a estratégia e visão global do banco."

Sobre Ilan, os dois executivos destacam que enquanto esteve à frente do conselho, o e-presidente do BC ajudou a "expandir nossa franquia local e orientou nossos clientes em um período de juros baixos e mercados voláteis", deixando o banco "em franco crescimento no Brasil", um mercado estratégico e prioritário para o Credit.

PUBLICIDADE