PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Reforma Administrativa

Propostas mudam regras para o funcionalismo público


Comissão da reforma administrativa rejeita retirada de pauta com placar apertado

Plenário do Senado Federal  -  Marcos Oliveira/Agência Senado
Plenário do Senado Federal Imagem: Marcos Oliveira/Agência Senado

Camila Turtelli

Do Estadão Conteúdo, em Brasília

22/09/2021 22h41

Por um placar apertado, com uma diferença de apenas três votos, a comissão especial da reforma administrativa rejeitou um requerimento de retirada de pauta. Foram 22 votos contra e 19 favoráveis. O relator, Arthur Maia (DEM-BA), apresentou nesta quarta-feira, 22, alterações, ao texto protocolado mais cedo, em que ele deixa claro que incluiu juízes e promotores no corte de privilégios promovidos pela reforma.

A oposição tenta obstruir a sessão de hoje, no entanto, a intenção do relator e do presidente do colegiado, Fernando Monteiro (PP-PE), querem votar ainda hoje o texto.

O relator da reforma administrativa, deputado Arthur Maia (DEM-BA), retomou a possibilidade da redução em até 25% de jornadas e salários de servidores públicos, agora, com a ressalva de que a medida poderá ser adotada só em "cenário de crise fiscal, como alternativa em relação à adoção de outra mais drástica, o desligamento de servidores efetivos", diz o relatório.

PUBLICIDADE