PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

PMI Composto sobe para 54,7 em setembro ante 54,6 em agosto, diz IHS Markit

Guilherme Bianchini

São Paulo

05/10/2021 11h20

O Índice de Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) composto do Brasil, que engloba os setores industrial e de serviços, subiu marginalmente para 54,7 pontos em setembro, de 54,6 pontos em agosto, divulgou nesta terça-feira, 5, a IHS Markit. Ainda acima da marca de 50, o dado mostra que a atividade segue em expansão.

De acordo com o relatório, o crescimento foi sustentado na indústria e em serviços. As vendas do setor privado chegaram ao quinto mês consecutivo de expansão, com uma desaceleração ante agosto, mas em ritmo sólido e acima da média de longo prazo.

Sozinho, o PMI de serviços caiu para 54,6 em setembro, de 55,1 pontos em agosto, mas ainda com uma expansão acentuada, segundo a IHS Markit, após registrar no mês anterior o segundo maior resultado em mais de nove anos. De acordo com as empresas consultadas, o avanço da vacinação contra a covid-19, o recuo da pandemia e a melhora da demanda, com aumento da confiança do consumidor, favorecem o cenário.

"Embora a expansão do setor de serviços continue evoluindo, as evidências de que a inflação aumentou ainda mais incomodarão os elaboradores de políticas públicas e prejudicarão os lucros das empresas", pondera na nota a diretora associada de Economia da IHS Markit, Pollyanna de Lima. "Novamente, as empresas relataram aumentos mensais consideráveis nos custos de energia, alimentos, combustível e materiais em meio à valorização do dólar americano, aos preços globais mais altos do petróleo e à escassez de água."

As melhorias constantes na demanda continuaram sustentando a criação de empregos no setor privado, com o segundo maior aumento nos postos de trabalho em onze anos e meio. A indústria registrou uma taxa de expansão mais elevada do que os serviços.

As pressões inflacionárias no setor industrial diminuíram, mas aumentaram nos serviços. Como resultado, a taxa agregada de inflação dos preços de insumos atingiu o pico da pesquisa em setembro. A inflação da produção no nível composto registrou uma alta sem precedentes.

"O desempenho positivo do setor de serviços foi acompanhado por uma retomada na força do crescimento da produção industrial durante o mês de setembro, fechando o melhor desempenho trimestral para o índice de produção do setor privado desde o primeiro trimestre de 2010", acrescenta Lima.

PUBLICIDADE