PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

BC não alterou sua forma de atuação no câmbio, diz Fernanda Guardado

Thaís Barcellos

14/10/2021 19h38

Após o anúncio de leilões de swap cambial extra nos últimos dois dias, a diretora de Assuntos Internacionais e de Gestão de Riscos Corporativos do Banco Central, Fernanda Guardado, afirmou nesta quinta-feira, 14, que o BC não alterou sua forma de atuação no câmbio e que não pretende alterar o nível do dólar ante o real.

"Não há nenhuma mudança em como o BC atua, o BC nunca almeja mexer no nível que o mercado determina. Mas vamos agir quando vermos fluxos grandes ou o mercado muito irracional, ou pressões que acreditamos que requerem ação do BC."

Segundo Guardado, o BC foi muito claro na comunicação sobre os leilões relativos ao overhedge. "Fizemos no ano passado e só estamos fazendo antes. Estamos tentando diminuir a incerteza."

A diretora do BC reconheceu, contudo, que os ativos brasileiros têm sofrido com más notícias recentemente. "Estamos no meio de uma recuperação não usual no mundo, ainda há muitas incertezas. Mas o BC está fazendo o nosso trabalho. Estamos em um ciclo de aperto monetário e pretendemos levar inflação de volta à meta. As reformas estruturais certamente vão ajudar no longo prazo, com a âncora fiscal no lugar", disse, sobre a "receita" para convergência do real.

Guardado ainda disse que o cenário básico do BC para o fiscal considera o que está escrito no Orçamento e que não é o trabalho do BC fazer projeções fiscais. Mas admitiu que o balanço de riscos considera riscos fiscais e também incertezas na economia global, como sobre o processo de aperto monetário nos países desenvolvidos.

Guardado participou de evento online da XP Investimentos, no âmbito do ciclo de reuniões às margens da Reunião Anual do FMI e do Banco Mundial.

PUBLICIDADE