PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

FMI: Gita Gopinath deixa cargo de economista-chefe em janeiro de 2022

Iander Porcella

19/10/2021 19h12

A economista-chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), Gita Gopinath, vai deixar o atual cargo em janeiro de 2022. Ela ocupa o posto desde outubro de 2018, quando se licenciou do Departamento de Economia da Universidade de Harvard. Depois de três anos no órgão credor, a especialista vai voltar a lecionar.

Com ascendência indiana, ela foi a primeira mulher a ocupar o cargo de economista-chefe do FMI. "A contribuição de Gita para o Fundo e nossa associação foi realmente notável - seu impacto no trabalho do FMI foi, simplesmente, tremendo", escreveu a diretora-gerente do fundo, Kristalina Georgieva, em um comunicado.

Georgieva destacou também o conhecimento "profundo" da pesquisadora sobre finanças internacionais e macroeconomia. Para a chefe do FMI, o órgão se beneficiou do "intelecto aguçado" da economista durante a pandemia de covid-19, que gerou a maior crise global desde a Grande Depressão, em 1929.

A Universidade de Harvard havia concedido inicialmente dois anos de licença para que Gita atuasse no FMI, mas esse período foi prorrogado por mais um ano, o que permitiu que ela fosse economista-chefe do órgão credor por três anos.

Segundo o FMI, a busca por uma pessoa para suceder Gita começará em breve.

PUBLICIDADE