PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Para BCE, inflação demorará mais tempo para moderar que o esperado

André Marinho e Gabriel Caldeira

São Paulo

28/10/2021 10h18

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, afirmou nesta quinta-feira que a inflação na zona do euro deve demorar mais tempo que o esperado para começar a moderar. A previsão foi feita em coletiva de imprensa após decisão de política monetária.

Lagarde comentou que espera a contínua aceleração dos preços no curto prazo, com arrefecimento ao longo de 2022.

A dirigente atribuiu o movimento à escalada dos preços de energia e desequilíbrios entre oferta e demanda.

Segundo ela, as expectativas inflacionárias de longo prazo estão subindo em linha com a meta de 2%.

Lagarde explicou que, se os gargalos na cadeia produtiva se estenderem por muito tempo a ponto de contaminar os salários, as pressões nos preços crescerão.

Expectativas do mercado ante postura do BCE

Na coletiva de imprensa após decisão monetária, a presidente do Banco Central Europeu afirmou que as expectativas do mercado para alta nas taxas de juros estão descoladas com a análise apresentada pela instituição.

"A nossa análise certamente não suporta a ideia de que as condições de nosso 'forward guidance' para alta de juros serão alcançadas no momento esperado pelos mercados, nem em qualquer momento logo depois disso", explicou Lagarde.

A dirigente acrescentou que o BCE está preparado para ajustar todos os instrumentos em sua carteira, conforme necessário.

Ela também negou que a sinalização de menor ritmo de compras de ativos seja caracterizada como "tapering", mas sim "recalibragem". "Neste momento, prevejo que PEPP Programa de Compras de Emergência de Pandemia terminará em março de 2022", disse.

PUBLICIDADE