PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Opep reafirma compromisso com mercado de petróleo 'estável e equilibrado'

O secretário da Opep reconheceu que incertezas ainda ameaçam a economia, entre eles restrições à circulação de pessoas pela covid-19, particularmente na Europa - Leonhard Foeger
O secretário da Opep reconheceu que incertezas ainda ameaçam a economia, entre eles restrições à circulação de pessoas pela covid-19, particularmente na Europa Imagem: Leonhard Foeger

André Marinho, São Paulo

23/11/2021 13h59

O secretário-geral da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), Mohammed Barkindo, reafirmou o compromisso do cartel com a garantia de um mercado da commodity "estável e equilibrado" para produtores e consumidores e que garanta apoio à recuperação da economia global. A declaração foi feita em videoconferência do Conselho da Comissão Econômica da Opep nesta terça-feira, segundo publicação no Twitter do grupo.

Barkindo exortou os líderes mundiais a tomarem medidas para lidar com os gargalos nas cadeias produtivas, com objetivo de "otimizar" o comércio e sustentar uma retomada mais "holística" da atividade econômica.

O secretário reconheceu que incertezas ainda ameaçam a economia, entre eles restrições à circulação de pessoas por conta da covid-19, particularmente na Europa.

Para ele, um superávit no mercado de petróleo poderia se materializar entre o primeiro e o segundo semestre de 2022. Ele explicou que a Opep monitora desdobramentos referentes à liberação das reservas estratégicas de países por alguns países.

Sobre a Conferência das Nações Unidas para Mudanças Climáticas (COP-26), Barkindo disse que o cartel defende uma "justa, inclusiva e equilibrada" abordagem para as mudanças climáticas e apoia os compromissos do Acordo de Paris.

PUBLICIDADE