PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Powell: uma das ameaças para pleno emprego é a inflação

15/12/2021 19h01

O presidente do Federal Reserve reforçou suas preocupações com a alta mais persistente dos índices de preços nos EUA sobretudo para justificar a antecipação do fim do programa de afrouxamento quantitativo do final do primeiro semestre para março de 2022, como foi adotado nesta quarta-feira, 15, pelo Fed. Neste contexto, ele enfatizou em entrevista coletiva que a inflação alta é um fator de grande apreensão para o banco central americano e ressaltou que seu combate será firme.

"Uma das ameaças ao pleno emprego é a inflação alta e persistente. Para garantir forte mercado de trabalho precisamos assegurar inflação sob controle", comentou Powell. Para ele, a estabilidade de preços é uma condição essencial para elevar a previsibilidade de famílias e empresários para consumir e investir. Quanto mais estável e dentro da meta media de 2% para este indicador, melhor será para a expansão da economia e a criação de vagas novas para os assalariados.

O Fed destacou hoje que a aceleração do tapering abrirá uma janela de oportunidades para subir os juros mais cedo, se for necessário, a fim de conter o avanço persistente dos índices de preços. "Ações de política monetária são importantes para moderar a inflação", destacou Jerome Powell. "Há razões para acreditar que subiram os riscos da inflação ficar enraizada, mas estamos preparados para usar instrumentos para evitar que ela fique enraizada."

De acordo com Powell, quanto mais a pandemia da covid-19 se prolongar, menos provável será a volta de pessoas ao mercado de trabalho. Para ele, há problemas sérios de oferta internacional que afeta os índices de preços ao consumidor e para que terminem primeiro é necessário o fim da pandemia.

O presidente do Fed também apontou que há fatores positivos à sociedade quando mercado de trabalho é apertado e estável. Ele também destacou que o consumo nos EUA "está saudável e suas condições continuarão fortes no quarto trimestre" deste ano.

PUBLICIDADE