PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Superávit acumulado do setor público no ano é o melhor para período desde 2013

O setor público registrou o melhor resultado primário acumulado até novembro desde 2013, informou o Banco Central - iStock
O setor público registrou o melhor resultado primário acumulado até novembro desde 2013, informou o Banco Central Imagem: iStock

Lorenna Rodrigues e Thais Barcellos

Brasília

30/12/2021 12h42Atualizada em 30/12/2021 13h04

O setor público registrou o melhor resultado primário acumulado até novembro desde 2013, informou nesta quinta-feira o chefe adjunto do Departamento de Estatística do Banco Central, Renato Baldini. No período, governo central, Estados, municípios e estatais tiveram saldo positivo de US$ 64,604 bilhões. Em entrevista coletiva, Baldini ressaltou que o resultado de novembro é o quarto superávit primário consecutivo registrado pelo setor público.

Renato Baldini também afirmou que, assim como nos últimos meses, o superávit primário dos governos regionais em novembro (R$ 11,743 bilhões) é o melhor resultado para o período da série histórica do BC, iniciada em dezembro de 2001. Da mesma forma, o resultado positivo acumulado em 2021, de R$ 110,492 bilhões, é um recorde da série histórica. "Os governos regionais têm tido desempenho bastante favorável", disse.

Assim como nos meses anteriores, Baldini avaliou que o resultado favorável de Estados e municípios está relacionado ao aumento da arrecadação própria, mas também das transferências da União.

A receita com o ICMS aumentou 16,8% no acumulado do ano ante o mesmo período de 2020, destacou o chefe-adjunto do Departamento de Estatísticas do BC.

Juros

Renato Baldini disse, ainda, que o gasto com juros do setor público consolidado em novembro, de R$ 41,642 bilhões, foi o maior da série histórica, iniciada em dezembro de 2001.

Ante novembro de 2020 (R$ 1,983 bilhão), Baldini explicou que o aumento deve-se a um ganho menor do BC com operações de swap cambial, mas também ao aumento da taxa Selic, do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e ao próprio crescimento da dívida.

O gasto com juros, porém, caiu de outubro de 2021 (60,413 bilhões) para novembro. Nesse caso, deve-se a um melhor resultado para o BC das operações com swap e também à desaceleração do IPCA entre os dois meses.

PUBLICIDADE