PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Fórum Mundial: inflação não será transitória e é um problema do mundo, diz Guedes

Paulo Guedes, ministro da Economia.  - Edu Andrade/Divulgação
Paulo Guedes, ministro da Economia. Imagem: Edu Andrade/Divulgação

Brasília

21/01/2022 11h03Atualizada em 21/01/2022 11h55

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta sexta-feira, 21, no Fórum Mundial Econômico de Davos, que a inflação não será transitória e não é um problema exclusivo do Brasil, mas de todo mundo. De acordo com o ministro, os bancos centrais "estão dormindo" e a inflação será um "grande problema para mundo Ocidental". O Brasil, segundo ele, se moveu rapidamente para lidar com a inflação por meio do Banco Central.

Paulo Guedes também afirmou que o Brasil é, provavelmente, o único país que removeu políticas expansionistas logo que a economia retomou, com a queda da pandemia do coronavírus e o retorno seguro ao trabalho.

De acordo com o ministro, o País voltou ao mesmo nível de gastos em proporção do PIB de antes da pandemia. No Fórum Econômico Mundial de Davos, Guedes voltou a repetir que o Brasil estava decolando antes a pandemia, mas precisou expandir os gastos para lidar com os mais vulneráveis.

De acordo com o ministro, há espaço fiscal para reagir a uma terceira ou quarta onda da covid-19. Segundo Guedes, os programas de 2020 e 2021 foram bem-sucedidos e estão prontos para serem repetidos caso a pandemia se agrave.

Também participam do evento desta sexta-feira a presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, o presidente do Banco do Japão, Kuroda Haruhiko, e a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva. Guedes foi o último a falar no evento.