PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

OMC autoriza China a aplicar tarifas de retaliação a produtos dos EUA

Entre 2008 e 2012, Washington adotou uma série de tarifas sobre a importação de bens chineses - Aly Song
Entre 2008 e 2012, Washington adotou uma série de tarifas sobre a importação de bens chineses Imagem: Aly Song

André Marinho

Estadão Conteúdo, São Paulo

26/01/2022 14h08Atualizada em 27/01/2022 12h57

A OMC (Organização Mundial do Comércio) concluiu hoje que a China pode impor US$ 645,121 milhões em tarifas de retaliação a produtos dos Estados Unidos em um caso sobre subsídios que se arrasta há mais de uma década.

Entre 2008 e 2012, Washington adotou uma série de tarifas sobre a importação de bens chineses, que foram questionados por Pequim.

Na época, a gestão do então presidente Barack Obama justificava a imposição das taxas com subsídios que a China concedia a alguns setores, entre eles o de painéis solares e cabos de aço.

O órgão de apelações da OMC, no entanto, julgou que os argumentos não eram suficientes e que, portanto, o governo chinês pode aplicar as tarifas retaliatórias.