PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Lucro da Vale atinge R$ 121,2 bilhões em 2021, alta de 353% ante 2020

São Paulo

24/02/2022 20h07

A mineradora Vale divulgou seus resultados para o fechamento do ano de 2021 nesta quinta-feira, 24, e mostrou forte crescimento. No quarto trimestre, os ganhos da gigante brasileira somaram US$ 5,4 bilhões, uma alta de 634% em relação a igual período do ano anterior. Em 2021 como um todo, o lucro líquido da mineradora somou US$ 22,4 bilhões, uma alta de 360% em relação a 2020. A companhia considera os resultados em dólar como dados oficiais de seu balanço. Em reais, o lucro foi de R$ 121,2 bilhões, com alta de 353% na comparação com 2020.

A receita da companhia somou US$ 54,5 bilhões, alta de 38% no relativo anual. Em reais, foram R$ 293,5 bilhões, avanço de 42% na mesma comparação. No intervalo entre outubro e dezembro, a receita da Vale chegou em US$ 13,1 bilhões.

No ano passado, o preço médio do minério de ferro vendido pela Vale foi de US$ 140,50 a tonelada, valor 30% superior ao registrado no ano anterior. No quarto trimestre, porém, o valor caiu a US$ 106,8 por tonelada, abaixo dos US$ 126,70 do trimestre anterior. As vendas de minério de ferro, seu carro-chefe, foram de 277,5 milhões de toneladas, expansão de 8,9%.

A Vale investiu no ano passado US$ 5,28 bilhões, aumento de 18% em um ano. Para 2022, a projeção da companhia é de que os aportes ficarão um pouco superiores, em US$ 5,8 bilhões. O aumento, contudo, é explicado porque investimentos acabaram sendo postergados em razão da pandemia.

A base de comparação com o ano de 2020, no entanto, é baixa. Em 2020, o resultado da mineradora foi afetado pelos efeitos da pandemia de covid-19, que reduziu sua produção, e também por despesas relativas às consequências da tragédia de Brumadinho (MG), que deixou mais de 270 mortos no início de 2019.

Novas despesas

O forte lucro da Vale veio apesar de uma provisão adicional que teve que realizar para a descaracterização (encerramento do seu uso) de barragens de armazenamento de rejeitos - que podem se romper, como ocorreu nas tragédias de Mariana (da subsidiária Samarco) e de Brumadinho.

Além disso, a empresa teve que realizar uma nova provisão relacionada à Fundação Renova, órgão criado para administrar os pagamentos das indenizações referentes à tragédia de Mariana, ocorrida em 2015, com 18 mortes.

No documento que acompanhou o balanço, o presidente da Vale, Eduardo Bartolomeo, afirma que, apesar da pandemia e da volatilidade dos mercados, a empresa conseguiu "atingir significantes marcos na criação de valor sustentável". "Estamos também recuperando nossa capacidade de produção em minério de ferro e metais básico", diz.

Em relatório recente, os analistas do BTG Pactual afirmaram que os ganhos da Vale estão em trajetória de ascensão, movimento que deve ser apoiado pela expectativa de preços do minério de ferro em níveis mais altos com a recuperação da produção da aço da China. Em seu demonstrativo financeiro, a Vale destacou que as perspectivas para a commodity seguem positivas diante da recuperação da economia.

No ano passado, a Vale produziu 315,6 milhões de toneladas de minério de ferro, aumento de 5,1% em relação a 2020. Para este ano, a projeção da mineradora é de o volume fique entre 320 milhões e 335 milhões de toneladas. A Vale esclareceu que, após o forte período de chuvas que abateu Minas Gerais nas primeiras semanas do ano, suas operações já funcionam normalmente.

Dividendos

Diante de seu alto ganho financeiro e sem um grande projeto de investimento à vista, a Vale atendeu a uma grande expectativa de investidores e anunciou uma distribuição de dividendos a seus acionistas de US$ 3,5 bilhões, com o pagamento que será realizado em março desse ano. O valor, de acordo com a companhia, será pago já no início do mês de março.