PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

ADM, Bunge e CHS suspendem temporariamente operações na Ucrânia

São Paulo

25/02/2022 11h44

A trading de commodities agrícolas Archer Daniels Midland (ADM), dos Estados Unidos, disse que parou de operar suas instalações na Ucrânia em resposta a protocolos de segurança e diretrizes governamentais. A empresa, com sede em Chicago, afirmou que está monitorando o potencial impacto financeiro do conflito Rússia-Ucrânia.

Segundo um porta-voz da empresa, a ADM emprega mais de 630 pessoas nessas instalações, que incluem uma planta industrial de esmagamento de soja, um terminal de grãos, seis silos de grãos e um escritório comercial em Kiev.

"A ADM usará toda a amplitude de nossa cadeia de suprimentos global e integrada para atender às necessidades de nossos clientes em todo o mundo enquanto gerenciamos essa situação difícil", disse a empresa.

A companhia tem uma participação de 50% na Aston Foods and Food Ingredients, uma companhia de adoçantes e amidos com sede na Rússia, de acordo com um documento regulatório.

Outras empresas agrícolas dos EUA que operam na Ucrânia também estão fechando escritórios e instalações em resposta ao ataque da Rússia. A Bunge, líder mundial no processamento de sementes oleaginosas e na produção e fornecimento de óleos e gorduras vegetais especiais, fechou os escritórios e suspendeu temporariamente as operações em instalações de processamento em duas cidades da Ucrânia, como informou a empresa na quinta-feira.

A Bunge emprega mais de mil trabalhadores no país que operam duas unidades de processamento, além de elevadores de grãos e um terminal de exportação de grãos.

A CHS, cooperativa agrícola e grande exportadora de grãos e varejista de sementes e produtos químicos, disse que vem reduzindo sua atividade de exportação na Ucrânia nas últimas semanas. Ela emprega 46 pessoas na região, mas não possui operações portuárias no país.